Vigilância Sanitária de Quiterianópolis intensifica ações de combate ao calazar

0
115

A Secretaria de Saúde de Quiterianópolis, através do Departamento de Vigilância Sanitária, está intensificando o trabalho de prevenção ao calazar. A medida foi tomada devido aos casos confirmados dessa doença, no Município.

De acordo com a veterinária da Prefeitura, Liliane Oliveira, de 2018 para cá, foram três pessoas detectadas com a doença. O caso mais recente é o de uma criança de 2 anos de idade, da localidade Pedra Preta, na zona rural. Os outros dois casos foram em adultos, sendo um no bairro Alto Brilhante e outro na comunidade São Gonçalo.

“O calazar é uma doença bem debilitante e pode levar as pessoas a óbito. É transmitida, principalmente, do cão para humanos através da picada de um mosquito, chamado flebótomo ou mosquito palha. É bem parecido com a muriçoca”, alerta Liliane Oliveira.

A veterinária alerta que o mosquito vetor do calazar está presente em toda a Cidade e isso não é exclusividade de Quiterianópolis. “Em todo o Ceará tem esse problema com a existência do flebótomo, inclusive Fortaleza”, frisou.

Exames

A Secretaria de Saúde de Quiterianópolis recebeu quites da 15ª Coordenadoria Regional de Saúde para realizar testes rápidos e identificar se os cães estão contaminados ou não com o calazar. Os testes estão focados em animais dos bairros Alto Brilhante, Vila Nova e Alto dos Lino, área onde foi registrado um caso da doença em um humano.

Demanda espontânea

Quem tiver animal com suspeita de calazar pode leva-lo ao Departamento de Vigilância Sanitária, todas as segundas-feiras, à tarde, situado em frente ao galpão de transportes da Prefeitura.

Meta de testes

Liliane Oliveira explica que o Governo Federal estipulou meta para que o Município realize testes em 100 cães por mês. Porém, a meta da Secretaria Municipal de Saúde é fazer o teste em 240 cães, neste mês de junho.

Vetores

Além dos cães, macacos, mucura e raposa também podem transmitir o calazar. Os cães de caça estão mais dispostos a contrair essa doença do que os outros animais.

Sintomas nos animais

Animal com problemas de pele (sarna), ferida nas duas extremidades das orelhas, ferida no nariz, que nunca sara, unha crescida, magreza (aspecto de caveira). Porém, nem todo animal que não apresenta esses sintomas pode estar sadio. O calazar pode demorar até dois anos para se manifestar.

Em cães, não há cura para o calazar e o que o Ministério da Saúde recomenda a eutanásia (sacrifício) para o animal infectado.

Sintomas em humanos

A pessoa infectada com o calazar fica bastante debilitada e apresenta sintomas como febre, fígado e baço aumentados, emagrecimento, mal estar. É comum também a pessoa ficar muita magra e a barriga crescida, no formato de bola de basquete.