Quiterianópolis é destaque no reajuste salarial dos professores

0
1076

Um levantamento da Fetamce mostra que, mesmo em plena crise econômica e política do país, os professores deste município alcançaram 8% de crescimento na remuneração

Um levantamento da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), concluído na última terça-feira (21), 39 municípios cearenses já concederam o reajuste salarial de 7,64% ou mais aos professores, com base na Lei Nacional do Piso do Magistério.

Destaque para as cidades de Acopiara, Mombaça, Quiterianópolis, Ipaporanga e Frecheirinha, onde a categoria alcançou, mesmo em plena crise econômica e política do país, 8% de crescimento na remuneração.

Nas 39 localidades, o índice de reajuste foi aplicado de forma linear, ou seja, contemplando igualmente educadores com ensino médio, graduação, especialização, mestrado e doutorado.

Do universo que respondeu ao questionário, somente Aurora, Ararendá, Maracanaú e Orós impuseram reajustes inferiores ao indicado pela legislação educacional.

Greve em Fortaleza

De acordo com a Fetamce, enquanto cidades pequenas avançam neste quesito, estranha o fato de Fortaleza estar com os professores em greve reivindicando o reajuste de 7,64%. A presidente da entidade, Enedina Soares, classifica como “absurdo” que na maior cidade do Ceará, quinta Capital do país, que têm fontes próprias de recursos, não haja cumprimento da Lei do Magistério.

A dirigente reforçou também que os resultados positivos do levantamento podem ajudar os demais sindicatos, que seguem negociando, dentro das atividades da Campanha Salarial Estadual dos Servidores Municipais do Ceará – Resistir e Lutar: Por Municípios mais justos para todos. “Em tempos de recessão financeira, cassa aos direitos no Congresso e no Governo Federal e uma série de retrocessos na sociedade, só a resta a nós trabalhadores e trabalhadoras cada vez mais resistir e lutar. Portanto, ao observar as primeiras conquistas, chegamos à conclusão de que só a mobilização e a união pode garantir nossos direitos, finalizou a sindicalista.

Pesquisa

Os dados foram reunidos com base em informações dos sindicatos da categoria repassados para a Federação. De 156 cidades com sindicatos de servidores ou professores filiados à Federação, 43 haviam concluído as negociações sobre o tema com as prefeituras e, portanto, comunicaram seus números.

Outras categorias

Quanto ao reajuste de servidores de outras secretarias e repartições municipais, que recebem acima do salário mínimo, houve registro de crescimento nos salários em Altaneira (6,48%); Barbalha (5,5%); Beberibe (reajustes variados para categorias, maioria acima de 11%); Caucaia (6,5%); Iguatu (6,48℅);Jaguaribe (6,58℅); e Orós (6,60%).

RELAÇÃO DOS MUNICÍPIOS:

MAGISTÉRIO:

Professores municipais que conseguiram reajuste linear de 7,64%:

  1. Acarape
  2. Aiuaba
  3. Altaneira
  4. Antonina do Norte
  5. Apuiarés
  6. Barbalha
  7. Barreira (a partir de abril)
  8. Beberibe
  9. Bela cruz
  10. Caucaia
  11. Cedro
  12. Chorozinho
  13. Coreaú
  14. Crateús
  15. Cruz
  16. Graça
  17. Guaiúba
  18. Iguatu
  19. Ipaumirim
  20. Iracema
  21. Itapajé
  22. Itarema
  23. Jaguaribara
  24. Jaguaribe
  25. Jijoca de Jericoacoara
  26. Jucás
  27. Massapê
  28. Meruoca
  29. Saboeiro
  30. Tamboril
  31. Tarrafas
  32. Uruburetama
  33. Varjota
  34. Várzea Alegre

Maior percentual de reajuste 8℅:

  1. Acopiara
  2. Frecheirinha
  3. Ipaporanga
  4. Mombaça
  5. Quiterianópolis

Casos com reajustes abaixo de 7,34%:

  1. Ararendá: 7,34 para os professores de nível médio (10) e 1% para os demais professores
  2. Aurora: 7.64% para professores de nível médio; 6,29% para graduados e pós graduandos. , sendo que este ano os funcionários da área têm direito a mais 2,5% de progressão
  3. Maracanaú: 6℅
  4. Orós: 6,60%

Sindicato com propostas para apreciar:

  1. Nova Russas: proposta 6,5℅ para o Magistério

OUTROS SERVIDORES:

Reajuste dos outros servidores que recebem acima do salário mínimo:

  1. Altaneira: 6,48%
  2. Barbalha: 5,5%
  3. Beberibe: reajustes variados para categorias, maioria acima de 11%
  4. Caucaia: 6,5%
  5. Iguatu: 6,48℅
  6. Jaguaribe: 6,58℅
  7. Orós: 6,60%

 

Do site da Fetamce

Link http://www.fetamce.org.br/noticias_detalhes.php?cod_secao=1&cod_noticia=2895

 

o