Aluna de Quiterianópolis conquista 1º lugar no Prêmio Peteca 2018 – categoria Poesia

0
345
Coordenadora municipal do Peteca, Fábia Fernandes, aluna Maria Emanuelle e a coordenadora da escola Detelvina Araújo, Gerlene Antunes.

O município de Quiterianópolis é destaque no Prêmio Peteca 2018. Com a poesia “Tempo que não volta mais” a aluna Maria Emanuele Gomes Lima, da escola Detelvina Araújo Lima, no Baixio, conquistou o primeiro lugar na categoria Poesia.

A adolescente também concorreu em nível nacional, com o mesmo trabalho e na mesma categoria e alcançou a quarta locação. A entrega da premiação está prevista para acontecer na primeira quinzena de dezembro, em Fortaleza.

O Prêmio Peteca seleciona e premia os melhores trabalhos literários, artísticos e culturais produzidos pelos alunos das escolas dos municípios que participam do Programa de Educação contra a Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Peteca – Projeto Resgate a Infância: eixo Educação).

O objetivo é fomentar a participação de crianças e adolescentes nas ações de mobilização, conscientização e prevenção do trabalho infantil, reconhecendo e divulgando os melhores trabalhos literários, artísticos e culturais produzidos pelos alunos, bem como a dedicação dos educadores envolvidos nas ações de prevenção à violação dos direitos de crianças e adolescentes.

Leia a poesia

TEMPO QUE NÃO VOLTA MAIS

Quando vejo uma criança

Trabalhando sem estudar

Crescendo sem ter infância

Eu fico a me perguntar

 

Como pode a sociedade

Ser assim tão desigual

Pra uns, oportunidades

Pra outros, só vem o mal

 

Crianças que só trabalham

Nunca têm felicidade

Não brinca e não estuda

Perdem oportunidades

 

Direitos não são direitos

Deveres, é só o que tem

É o trabalho infantil escravo

Que faz das crianças reféns

 

Ah, como eu tenho vontade

De ver um mundo diferente

Toda criança na escola

E os pais todos contentes

 

Felizes com seus amigos

Sem ter que sacrificar

A infância do seu filhinho

Lhe obrigando a trabalhar

 

Sei que um dia não é tarde

O progresso eu hei de ver

Vida digna para todos

Pra nosso brasil crescer.